sábado, 5 de junho de 2010

Blog da Funai tem como objetivo atacar o Acampamento Revolucionário Indígena

No dia 1 de junho, dia em que a Funai mandou tropas policiais para retirar os indígenas do Acampamento à força, foi lançado o "blog da Funai". O suposto objetivo do blog é "abrir um maior diálogo com a sociedade e os servidores". Para nós, do Acampamento Revolucionário Indígena, essa alegação nos parece mais uma piada de mau gosto da atual direção da Funai.
Como é um blog recente há apenas quatro postagens, porém, o que chama a atenção é o fato de duas delas atacarem o Acampamento Revolucionário Indígena, desvirtuando a verdade ou mentindo descaradamente. Outro aspecto que nos chama a atenção é a impossibilidade de fazer comentários que critique a Funai. Todos os comentários são de aprovação, o que demonstra o caráter tirânico e ditatorial do Márcio Meira e equipe.
A primeira matéria que ataca o Acampamento foi postada no dia 28 de maio, numa sexta-feira e faz referências à nomeação do indígena Arão da Providência como presidente da Funai. Se, de fato, o Acampamento e o movimento indígena conseguir empossar um índio como presidente da Funai, será parte de um ato histórico de reconquista dos direitos indígenas, que há anos têm perdido de forma gradual seus direitos adquiridos na Constituição de 1988.
A segunda matéria que ataca o Acampamento é postada no dia 01 de junho com o título de "CNPI avança dialógo e ignora falsas acusações". Uma matéria criminosa porque justifica a violência do Estado contra os indígenas. Tem como objetivo legitimar a operação policial de 1 de junho, que graças ao Grande Espírito e aos advogados do Acampamento conseguiram convencer a juíza no intuito de respeitar a cultura indígena, já que a Funai não faz isso há muito tempo.
Ainda acusa o Acampamento ao dizer que as reivindicações dos indígenas parece mais "um balaio de gato". As reivindicações do Acampamento são bastante claras: QUEREMOS A SAÍDA IMEDIATA DO PRESIDENTE DA FUNAI E SUA EQUIPE E A REVOGAÇÃO DO DECRETO 7.056/09.
Por tantos ataques criminosos e mentirosos, sentimos a necessidade de esclarecer para vcs que Márcio Meira abiu esse novo canal de "diálogo" para atacar o Acampamento Revolucionário Indígena.

6 comentários:

Anônimo disse...

Peergunto: Que acampamento revolucionário indígena? De índio, ele tem muito pouco, pelo que já vi. Se tirar o cocar e tinta da cara desses "índios", não sobra nenhum! Os índios de verdade estão trabalhando nas terras que o Governo Federal já demarcou para eles. Eles acham que botar cocar na cabeça faz virar índio. É cúmulo pensar que podem ter um deles como presidente da Funai. Não dão conta de cuidar da aldeia.... Eles tem que botar na cabeça, que é o Ministério da Justiça que nomea presidente da Funai. Índio escolhe cacique.

7 de junho de 2010 06:05
Anônimo disse...

É uma pena que nossos índios comecem a virar massa de manobra nas mãos de alguns brancos de caráter duvidoso. Espero que possam galgar êxito em suas articulações políticas, contudo, sem que comecem a prejudicar direito alheio, temos que nos lembrar, os direitos são amplos, contudo, os deveres o são. Quando todos forem realmente iguais perante a lei, brancos, índios, negros, etc, aí sim, teremos um país digno e paritário, porque não emanciparmos todos os índios? Já tem direitos que nem mesmo os brancos possuem, porque não torná-los realmente iguais perante a lei? Para que gozem não só dos direitos, mas, também dos deveres impostos a todos os cidadãos brasileiros, ou eles por acaso não são brasileiros, talvez, sejam os mais brasileiros.

7 de junho de 2010 06:25
Anônimo disse...

Reeconquisata de direitos?
Quais, por exemplo? Os índios, com o advento da constituição, adquiriram direitos, que antes, nunca nem sonhavam ter. Sem falar das terras demarcadas, que conquistaram, os índios tem hoje direito a aposentadorias (coisa que não existia), pode votar e ser votado, são beneficiados pelos diversos programas sociais do Governo Federal, tem educação diferenciada de qualidade, tem cotas de vagas, para ingresso no ensino superior. enfim, tem todos os direitos dos "branco" e até mais, porque a grande maioria não tem nem a décima parte de terras que os índios tem. É muito justo que os índio, primeiros habitantes desta "Pindorama" tenham a terra para viverem segun do os seus costum es. Mas para assim viverem é preciso morar e trabalhar nas terras que o Gov. demarcou para eles. O estraga são aqueles que, na verdade, não tem coragem de trabalhar, e ficam pelas cidades, querendo viver às custas da "mamãe" funai. Se botar um enxada na mão de cada um desses "revolucionários" lá da praça, eles não saberão nem mesmo para que serve aquele material. Nenum deles tem calo na mão, pois trabalho passou longe deles. Uma vergonha para os verdadeiros índios.

7 de junho de 2010 08:59
Anônimo disse...

Os comentários aqui postados são extremamente racitas e ignorantes. Não dá para nem discutir com pessoas assim.

7 de junho de 2010 12:50
Anônimo disse...

kkkkkkkkk esse blog é uma piada!

8 de junho de 2010 07:18
Anônimo disse...

Ótimo que seja uma piada, porque a risada dos indígenas do Acampamento já fazem o senhor Márcio Meira e equipe perderem o sono.

8 de junho de 2010 18:17

Postar um comentário